> Especial Festas Juninas

ô de casa, óia o arraiar!

Mostramos como o nosso setor está se preparando para manter os atendimentos e as vendas das delícias de Festa Junina em meio à Pandemia do Novo Coronavírus

Por Renan Geishofer

E aquela época tão amada pelos brasileiros amantes da gastronomia está chegando. Sim! Junho se aproxima e com a mudança de mês chega também aquele saboroso clima de Festa Junina. Quem é que resiste a esse festejo que tem a cara da nossa cultura interiorana?! Até porque nessas ocasiões não faltam diversas delícias cujas produções são recheadas de saudades da infância, das lembranças de uma pessoa querida e a expectativa pela próxima curtição. Porém, por ocasião da Pandemia do Novo Coronavírus, já temos como virtualmente certo que, infelizmente, as Festas Juninas de Rua não poderão ser realizadas em 2020.
Como vimos recentemente, a Páscoa pôde ser celebrada e muitos profissionais, inclusive, ampliaram suas agendas produtivas e continuaram vendendo seus ovos mesmo depois do domingo pascal. Por essa razão temos certeza de que lojas e profissionais autônomos também terão suas vendas garantidas neste momento. O povo brasileiro é criativo e encontrará maneiras de promover seus arraiás caseiros. Com tantas lives dos artistas da música sertaneja sendo promovidas quase que diariamente, a trilha sonora para a quadrilha em volta do sofá está garantida. Já pensou pagar a prenda para “prender” algum parente que será retirado das vídeo-conferências? Na falta de correio elegante, mande um zap! Dá até para pensar em muitas brincadeiras para o entretenimento da criançada. E o melhor de tudo é que o nosso setor já está mais adaptado a essa nova realidade comercial e pode garantir, sem grandes problemas, as entregas das encomendas juninas.
Por isso, convidamos você a acompanhar como alguns estabelecimentos estão se preparando para garantir a sua diversão junina com tudo o que ela tem direito, sô!

Tendo iniciado sua história na década de 1980 em Porto Velho (RO), a Dolcci Empório começou como pequeno negócio e foi expandindo graças a muito trabalho, entregando atendimento e alimentos com muita qualidade. Por ter goianos como responsáveis pelo negócio, foram rumo ao estado famoso pelas duplas sertanejas e abriram uma panificadora que tinha como foco o atendimento de balcão com lanchonete e delivery. Logo a unidade de Porto Velho foi vendida e veio a inauguração de uma nova unidade em Goiânia. “Como nunca paramos de empreender, adquirimos um terreno nas imediações do nosso negócio no Jardim América e, pela terceira vez, ampliamos nossos horizontes e, através de financiamento, empenhamos forças por aproximadamente três anos em uma grandiosa obra. Finalmente nos mudamos para um ponto comercial definitivo e próprio, onde nos encontramos hoje”, relembra Sandro Marcos, sócio da Dolcci Empório.
Segundo o sócio, no início da quarentena foi feita uma adaptação na logística de produção e na escala de trabalho para manutenção do quadro de colaboradores. No atendimento aos clientes investiram em informação via rádio e, claro, pelas redes sociais. O delivery também entrou em cena e atende toda a Grande Goiânia. O clima junino da loja fica por conta da montagem – todos os anos – de uma Barraca com decoração típica e que recebe diversas delícias que, inclusive, anualmente surgem novidades. Para 2020 a clientela poderá se deliciar com itens como pé de moleque, canjica, pamonha assada, bolo rustico de milho empalhado, amendoim doce, arroz doce, bolo de paçoca, bolo salgado de milho, pamonha de sal, pamonha doce, curau.
“É muito importante o empresário estar focado no seu negócio e ter uma equipe ligada nas tendências e solicitações dos clientes. Sendo, portanto, imprescindível ter criatividade – ainda mais neste momento. O empresário precisa pensar também como o cliente!”, observa o empresário. Ou seja: donos de negócio hoje, mais do que nunca, precisam investigar ainda mais quais são as necessidades dos clientes e atendê-las prontamente. A empresa tem como lema o “Tudo fica melhor quando estamos juntos”. Então, mesmo que à distância, certamente essa equipe não deixará seus clientes em falta nas celebrações juninas. Atendimento esse que tem como marca a atuação do Sr Wiliam Narciso, responsável pela área administrativa e que está sempre de olho em tudo o que acontece no dia-a-dia da empresa. Certamente ele terá boas ideias para que os clientes sigam sendo atendidos neste momento com o mesmo carinho que eles recebem dele.

Barraca Junina da Dolcci Empório estimula os clientes no autosserviço. Em tempos de Pandemia é uma boa medida para um atendimento agilizado

Inaugurada em 1992 em Caruaru (PE), a Padaria Pães & Delícias teve como origem os trabalhos de seu proprietário Eli James Laureano, que aprendeu o ofício de padeiro com o pai. Hoje a empresa é uma das grandes referências da panificação pernambucana e o negócio vem se aperfeiçoando conforme o mercado vai exigindo novidades tanto na linha produtiva como na gestão de pessoal e no atendimento aos clientes. Ao passo de que atualmente a empresa conta com três lojas (sendo duas franquias) e cerca de 70 funcionários – só no setor de panificação são 35 os artesãos que fabricam diversas delícias. Essa equipe é comandada pelo Chef Jonathas Laureano, que dá prosseguimento à tradição familiar que já está na terceira geração de mestres padeiros. Todo o trabalho administrativo é desempenhado por Eli James Laureano e por Rildete Laureano. As operações da loja também foram adaptadas durante a quarentena. 

O self-service foi suspenso e se investiu mais nos serviços de entrega tanto no delivery quanto no sistema take-away, em que o cliente faz a encomenda e a retira na loja. O horário de atendimento também foi reduzido (antes era das 07h00 às 20h00 e agora é das 09h00 às 17h30), junto com a redução da equipe para evitar aglomeração também dentro da produção.
Em relação ao período junino, a cidade sempre teve grande movimento, porque a cidade é considerada a “Capital do Forró”. Porém, em 2020, tudo leva a crer que os festejos “de rua” não poderão ser realizados. Nesse sentido, a Pães & Delícias está planejando a produção de “Combos Juninos” em cestas com delícias como canjica e pamonha; bolos clássicos de macaxeira, milho, milho verde e o famoso bolo pé-de-moleque. Medida que pode ser inspiração para diversos negócios do food service. Assim estabelecimentos como o de cidades turísticas dos festejos juninos podem estar próximos aos seus clientes, mantendo vivas as tradições de suas culturas.

Tradicional estabelecimento da panificação e da confeitaria de Catalão (GO), a Casa Santo Pane abriu suas portas em novembro de 1999 e leva esse nome porque foi comprada no Dia de Todos os Santos. Ao todo são cinco lojas – sendo uma com operação 24 horas e a mais recente foi inaugurada em 20 de abril em meio à Pandemia. A empresa tem como especialidades confeitaria fina e seca, pães, salgadaria, restaurante, lanchonete, rotisseria e até adega com vinhos nacionais e importados. A empresa já traz a experiência recente da operação de Páscoa adaptada por ocasião da Pandemia. Na ocasião, aperfeiçoou o atendimento via WhatsApp, colocou entrega grátis (a partir de R$ 20,00 de compras), deu a opção de retirada das encomendas e adotou o drive thru. Ou seja: o trabalho da vez para os estabelecimentos é o de divulgar a todo momento quais facilidades estão oferecendo aos seus clientes. Sem contar que boas imagens de alimentos quando divulgadas aguçam os desejos de imediato. Mostrem os bastidores!
Mesmo revelando que o período junino não é considerado “muito forte em vendas” para o estabelecimento por razão de que os produtos típicos não agreguem muito valor, as lojas serão decoradas e estarão no clima junino. Por exemplo, a unidade matriz conta com uma Tendinha Gourmet onde são expostos itens da época. Entre as delícias juninas que costumam ser oferecidas aos clientes estão bolo de fubá cremoso, canjica, amêndoas cristalizadas, pé de moleque, pamonha tradicional, pipoca, maria mole, cajuzinho, bolo de milho na palha, bolo Mané Pelado, arroz doce, cocada, cachorro quente, pamonha frita, pipoca doce, curau e cajuzinho.
Nesta época o chapéu de palha, a camisa xadrez e a botina são itens obrigatórios no vestuário, mas na Casa Santo Pane – e em todo canto do mundo que for fora da sua casa – as máscaras também são de uso obrigatório. As comandas estão sendo higienizadas com álcool 70%, há recipientes com álcool em gel espalhados pelas lojas e, segundo Luis Philippe Marcelino Abrão de Castro, diretor de filiais da empresa, “todos os nossos colaboradores estão utilizando todos os EPIs de prevenção”. A Casa Santo Pano teve 10% em evolução real nas vendas do primeiro bimestre de 2020 e, agora, luta diariamente para equilibrar a balança entre as despesas e as receitas. “Com certeza nossos 20 anos de história foram um aprendizado para este ano de 2020. Tudo o que aprendemos está sendo utilizado para vencer este momento de dificuldade. Dias melhores virão, com empresas ainda mais preparadas e eficientes para atenderem os clientes da melhor forma”, pontua o diretor. Que seja um período difícil tão passageiro quanto a rapidez com que devoramos um saquinho de pipoca bem quentinha e crocante.

A história de amor da empresa pela panificação começou em 1995, mas foi em setembro de 2000 que a Di Pão surgiu de fato. O que era uma empresa familiar numa vila residencial do Paraná se tornou uma padaria artesanal pioneira em São Lourenço do Oeste (SC) e que tem seus trabalhos capitaneados por Fabiane Mikolajczyk, que já trabalhou no passado com a mãe, que produzia receitas de confeitaria enquanto a filha fazia o atendimento ao público. O estabelecimento surgiu buscando se destacar com novos produtos e serviços que surpreendessem a clientela com produções inovadoras que representassem as tendências do mercado – de olho na qualidade tanto das produções quanto no modo como é feito o atendimento ao cliente. A empresa conta com 12 colaboradores.
A Di Pão promove seu “Festival Junino” com produções de bolo de rolo, pé de moleque, cocadas, maçã do amor, bolo de milho, canjicas, entre outras delícias típicas. Para 2020 o carrinho gourmet seguirá sendo exposto na loja enquanto a Festa na Caixa surgiu como principal alternativa para a manutenção das vendas. Dessa forma o estabelecimento leva às casas dos seus clientes todo o clima junino. As vendas, inclusive, foram sendo ainda mais estimuladas através da maior movimentação dos perfis da Di Pão nas Redes Sociais. Mostrar os bastidores das produções e contar quais são os preparos do dia são ações ainda mais valiosas neste momento. Ainda, segundo Fabiane, é momento de um negócio ver como pode repaginar suas receitas. “Acompanho a PADARIA 2000 desde 1995 por ser a inspiração para muitas padarias e por trazem muitas informações. Há três semanas, como estávamos com nosso comércio fechado, só atendendo delivery — por determinação do nosso governador, fui garimpar todas as minhas revistas e elas me despertaram muitos sentimentos, inclusive me inspiraram lançamentos de vários produtos esquecidos. Continuem trazendo as tendências, as normas e rotinas de trabalho, abordagem sobre custos e aprofundando sobre como utilizar as redes sociais para empresas. Com certeza vocês ajudam muitas empresas, principalmente as familiares”, comenta a empreendedora.

Nas fotos acima, a Di Pão nos mostra como as Festas Juninas podem render ainda mais belas produções. Já pensaram até nos Aniversários e Mesversários desta época?

É fato também que muitos estabelecimentos ainda estão se planejando e se inspirando para verem como serão ainda mais criativos em suas vendas juninas – ainda mais agora que o Dia das Mães já passou. Mas trazemos também mais algumas ideias que certamente podem ser adaptadas às realidades de cada negócio e praça. Na linha do “Correio Elegante”, lojas e profissionais podem sugerir aos seus clientes a venda de um “Correio Comilante” em que o cliente faz uma encomenda para ser entregue a um familiar ou amigo como um presente junino. Comum, por exemplo, em pizzarias e restaurantes self-service, o “Cartão Fidelidade” pode ser explorado ao longo do período de festas em que os clientes que comprarem determinada quantidade de produtos podem receber um brinde ao atingirem essa cota estabelecida. Podem rolar ações de “Gincana Junina Virtual” em que os clientes postam suas fotos se deliciando em suas festas caseiras e as mais criativas ganham um presente – com isso seu negócio ganha ainda mais visibilidade em uma época de vendas cada vez mais estimuladas no universo digital. O brasileiro – com ênfase aos seus empreendedores – é criativo e já está acostumado a se reinventar em situações de crise. Por isso temos certeza de que nosso mercado lembrará que o Período Junino de 2020 foi mais positivo do que se imaginava. Afinal, Santo Antônio, São João e São Pedro nos abençoarão mais uma vez!

SIGA-NOS!
Dolcci Empório: @dolcciemporio
Casa Santo Pane: @casasantopane
Di Pão: @dicakedipao
Pães & Delícias: @paesedeliciascaruaru

Rolar para cima